quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Obesidade, compulsão, ansidedade e o amor

 A ansiedade para encontrar um par!

O mundo mudou. Os contextos mudaram e, como se diz no provérbio zen: "nunca entramos no mesmo rio duas vezes". Puxa, puxa, puxa!! Quando tudo parece complicado demais para entender, vale a pena sentar e prestar mais atenção aos detalhes. Este post é longo, vai requerer atenção de um leitor(a) dedicado ao autoconhecimento se estiver interessado(a) nas questões do amor. Leia-o e assita por partes, com calma, e cada tópico por vez. Reflita profundamente. Toda pessoa, em algum momento da vida, vai precisar se ater a estas questões (eu estudo sobre o amor há mais de 15 anos).

No consultório, por mais incrível que lhe possa parecer, atendo mais homens do que mulheres. Este fator concreto e estatístico, destaca que na minha história profissional os homens cuidam de sua saúde sim. O mais bonito é ver como se dedicam às frutas, verduras e legumes! Lindo de ver!

Outro fator muito interessante é que, quase todos, querem um par. Sejam parceiros de mesmo sexo ou diferente, a questão é que os homens querem relacionamentos sérios. Eles demonstram grande sofrimento por isso e, surpreendentemente são homens de variada faixa etária.

Muito interessante, também, é que vários palestrantes (que acompanho as carreiras), estão apontando como o número de casamentos cresceu muito no Brasil! Pessoas de áreas diferentes falando do mesmo tema por fatores diferentes...interessante!! Puxa, prestemos mais atenção nestas informações e olhemos mais para nós mesmos: "será que, realmente, estamos buscando um par"? Vejo muitas pessoas dizendo que sim mas agindo como se  não quisessem...Pode? Pode.

A parte relevante é: quanto deste processo dissonante provoca ansiedade e esta ansiedade é aplicada na alimentação compulsiva, automática? Este é o "calcanhar de aquiles" que quero adentrar hoje. Por isso, se esta é uma de suas questões na dificuldade de emagrecer, preste cuidadosa atenção aos conteúdos abaixo. Este tema é relevante também para quem está casado(a) e sente que a relação "nào é mais a mesma" ou "perdeu o brilho"ou ainda "está dando margem para a concorrência". Temas difcílimos de serem tratados mas que exigem que sejam olhados de frente.

Um autor que eu amo de paixão, há muitos anos, é o Psiquiatra Flávio Gikovate. Agora q estou mais familiarizada com a astrologia (não, não sou uma estudiosa, apenas uma ouvinte curiosa eatenta...rs...), descobri que "minha quedinha" pelas ideias dele são óbvias pois ele também é aquariano e, como tal, amante da liberdade!!! Pena que não sei fazer coraçõezinhos para postar aqui...rs... Mas isso é importante de perceber: sempre gostamos das opiniões de quem tem opiniões parecidas com as nossas...sem dúvida! É bom se lembrar disso para evitar conflitos desnecessários. De toda forma, ele é visionário e descreve um futuro próximo e bastante feliz, no meu ponto de vista. A leitura é enriquecedora! Acredito que vc irá se surpreender! Clique na imagem para ler o texto.


Na Organização Internacional Nova Acrópole, uma instituição que tanto adoro quanto respeito, se discute a questão das "Almas Gêmeas" com base na Filosofia! Um conteúdo riquíssimo para ampliar nossa forma de entender a vida e nos colocar neste contexto. Pra vocês, a minha mais nova musa inspiradora: a Filósofa Lucia Helena Galvão.



Agora, estes dois temas podem abalar um pouco as convicções mais românticas... No entanto, olhar a vida de forma menos nebulosa é fundamental para diminuir a ansiedade e, com este controle mais harmonizado dentro de nós, é como conseguimos interromper o gatilho do automático. Bom, mas, se você não quer abrir mão do desejo de amar a dois, de encontrar uma parceria para desfrutar seus dias e momentos livres, este é um filme enriquecedor para mostrar que, muitas vezes, as relações que dão mais certo e que duram mais são as escolhas feitas com tempo. de forma pensada e cuidadosa porque, igualmente ao título do filme: o amor vem devagar.


Sabe, já conheci casais assim e vi, com meus olhinhos, que funciona!!
E sabe por que? Porque ninguém é perfeito...Nenhuma mulher é princesa e nenhum homem vai aparecer em um lindo cavalo branco... O que eu acho mais engraçado nisso tudo é que quase todas as pessoas se esquecem que o "desejado par" vem lotado de problemas...rs...as pessoas "simples e agradáveis" estão só nas nossas ilusões...

Aliás, nada é mais ilusório do que a linda letra da Adriana Calcanhoto:
 Entre por essa porta agora
E diga que me adora
Você tem meia hora
Pra mudar a minha vida (...)

 


É fundamental compreender que, afinal de contas, o que é o amor?
Se alguém pode mudar a nossa vida somos nós mesmos!
Sair do comportamento automático requer olhar para si mesmo, de forma completa e profunda. Conhecer quem somos nós e o que, realmente, queremos?
Pois se, no final das contas, os casais são quase sempre uma dupla de pessoa egoísta querendo pessoa generosa para se aproveitar, formando uma relação doentia e sadomasoquista, que tipo de pessoa sou eu?
Por que quero, "tanto, "um par ao ponto de ficar ansioso(a) por esse assunto?
Tão ansioso(a) que me empurro para outras coisas, inclusive, para não pensar neste complicado tema?

Eu vim para aprender a me conhecer, e você?
Um final de tarde de quarta-feira chuvoso e lindo, pra vc e pra mim!

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Amor próprio e o tratamento da obesidade

Eu amo meu corpo, e você? 

Não sou contra refrigerante.
Evito bebê-los porque aquele gás que tem nele, que é  CO2 ou dióxido de carbono ou gás carbônico, é desnecessário ao funcionamento do corpo (o  nosso organismo). Quer dizer, este gás entra mas tem que sair... Para isso, vai aumentar o volume natural de gases que saem do corpo...


Por isso penso que seja melhor evitar. Mas, é fundamental lembrar que o problema está nos EXCESSOS. Excesso de alface também deve dar algum dano... O que se faz necessário é ingerir o que se gosta em pequena quantidade. Buscar o equilíbrio, a harmonia em tudo, não apenas "neste ou naquele alimento". Nada deve ser em grande quantidade e é aqui que reside o problema.

Agora, o que eu sou RADICALMENTE CONTRA é a proibição. 
Nossa! Isso me deixa muitíssimo irritada! 
Eu gosto da minha liberdade e do meu poder de escolha!

Ao invés de perder tempo construindo Leis que cerceiem as pessoas (um sinônimo de pedir a volta do militarismo!! Pois se imagina que somente algumas pessoas tem cérebro e as outras são acéfalas), é necessário preparar os educadores para associarem o conteúdo escolar na solução dos problemas do cotidiano.

Por exemplo, o primeiro assunto poderia muito bem ser parte de uma aula de química. Nela seria possível identificar e comparar os nutrientes de um refrigerante comum com um light (zero - nomes bastante inadequados), um suco de laranja (ou outra fruta) , uma cerveja (simples e uma importanda), com vinho e uma caipirinha, por exemplo.  As pessoas iriam se encantar com tais informações e prestariam super atenção à aula!! (Bom, para os menores seria melhor tirar as bebidas alcóolicas...). É bom enfatizar que o refrigerante normal é menos ruim ao organismo do que o zero/light pq estes tem sódio que aumenta a pressão arterial. Leia os rótulos, eles são elucidativos!

APRENDER E ENSINAR O QUE O CORPO PRECISA!

Pois, entender o que o corpo precisa e como satisfazer estas necessidades é o básico que deve saber quem tem corpo! Aliás, vamos falar desta, que é uma bebida dos deuses:


Nossa! Que sabor magnânimo, sim?!

Claro que existem bebidas muito saborosas mas, nenhuma delas satisfaz a sensação de sede como a água! Aliás, a meta evitar beliscar é para, dentre outros, auxiliar a pessoa na compreensão de como o corpo dela sente sede!! Pois o corpo pede água o dia todo!  Mas nem todos percebem...

Este exercício é interessante justamente porque, inúmeras vezes, a pessoa está com sede mas toma um cafézinho, chupa uma bala, come algo...inadequadamente...comportamento que mascara sua sede e...engorda, ao invés de ter matado sua sede... Ninguém está falando em tomar água quando tem fome, ok? Não vamos confundir...

Refrigerante ou outras bebidas com sabor, quando ingeridas nos momentos das refeições tem seus nutrientes computados como componentes dela. Então, somente farão "mal", ou farão "engordar" se forem ingeridos em excesso. Importante: o que significa excesso para o corpo da uma pessoa pode não ser para outra. é difícil generalizar os alimentos e, principalmente, as quantidades. O ideal é comparara você com vc, eu comigo, e não eu e vc.

Eu amo meu corpo e, por isso, tomo 2 litros de água por dia. Afinal, eu e você sabemos que para o funcionamento do corpo adulto acontecer em perfeita ordem é absolutamente necessário tomar 2l de água por dia! Amo meu corpo e cuido dele para que "me sirva" para fazer tudo o que quero e, de preferência, que não sinta dor!!! ai como detesto sofrer de dor!!! :(

A propósito! Quero enfatizar que aqui não coloco dicas...
Eu escrevo para explicar algumas das necessidades que o corpo tem e que, quando não satisfeitas se transformam em doenças (dentre elas a obesidade). Como as pedras nos rins, por exemplo, que vão se formando lenta e principalmente por falta de água suficiente na ingestão diária da pessoa.

O que? Você não gosta de água????
Bom, neste caso, sabe aquela "prova de amor", que todo casal apaixonado quer dar?
Então, pense em beber água como "uma prova de amor" por si mesmo! rs..
O Augusto Cury diz que precisamos criar um caso de amor com a gente mesmo!
Eu já tenho o meu, e você? rs...

Estou rindo, mas é sério! 
Agradecer o corpo que se tem, independente de tudo, é fundamental para cuidarmos mais e melhor de  nós mesmos! Aliás, ninguém pode cuidar da gente pela gente (sem falar que após os 28 anos TUDO só piora..rs...é fisiológico, como o curso natural das coisas...), logo, o corpo que temos hoje é MELHOR do que o que teremos amanhã. Então, valorizemos!!! Quem gosta da gente, é a gente!

Eliana, querida! Adorei saber que vc tem se beneficiado com a leitura deste blog!! 
Hoje, escrevi este post pensando em vc. Espero q lhe seja útil!
Um bj gde com o carinho de sempre!

Eu amo muuuuuito o meu corpo, e você?
Ótimo começo de semana, pra você e pra mim!  

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Tratar de forma completa é olhar a pessoa como um todo

Somos mais do que "só" um corpo

Construí esta imagem em 2000 para explicar alguns conceitos nas palestras:




Esta informação está correta para todo ser humano 
e, o principal, na minha opinião, é um princípio básico de saúde. 
Por isso, a mente é uma ferramenta poderosa que precisamos aprender a dominar!
O maravilhoso Ken O'Donnel (tenho a imensa alegria de já ter feito alguns seminários com ele!!) resume muito bem a dimensão deste universo. Invista seu tempo:



Esta fala mansa e acolhedora dele é resultado de seus 30 anos estudando e ensinando meditação. A Organização Internacional Brahma Kumaris é uma instituição sem fins lucrativos, doadora de sabedoria e amor. É um ambiente realmente elevado, administrado por pessoas comprometidas com o bem da humanidade. Vale a pena conhecer e, para nossa total alegria, agora eles estão disponibilizando muito material on line. Esta fase de vida atual é fabulosa por isso! Nem precisamos ir muito longe para nos apropriarmos de conteúdos tão construtivos! Lindo, sim? :D

Qual a relação de toda esta questão com o tratamento da obesidade? 
Analise esta outra imagem que criei com aquele objetivo:



Na minha experiência profissional (de 25 anos, vc já sabe), a distribuição das 4 esferas básicas para formação da saúde humana está nesta ordem quando a obesidade está instalada, acima do nível de gravidade 2. 

As pessoas que pensam obesidade com o foco direcionado apenas ao comer e o mover tem, na verdade, um foco DESFOCADO, pois uma pessoa é bem mais do que sua esfera física, visível

TRATAR A OBESIDADE requer enxergar o que está INVISÍVEL aos olhos e, 
cada caso é único. 

Por isso, quando é difícil seguir as 3 Metas é necessário reconhecer esta dificuldade e respeitar-se procurando entender "por quê", é difícil? Pois a dificuldade é uma conversa das células do corpo com a mente consciente. É necessário compreender esta informação porque tal esforço (de compreensão) é a única forma da pessoa olhar para ela mesma! 

Sob supervisão profissional o caminho fica mais curto graças a experiência terapêutica e, atenção: se um especialista não compreende o problema neste nível de complexidade pode trabalhar em parcerias, de forma multidisciplinar (mesmo de longe), pois o paciente é atendido de forma holística por todos os profissionais que se conversam entre si e, aí sim, ajudam a encurtar o caminho do tratamento. São bem poucos os profissionais que têm uma formação tão completa porque leva anos construí-las. Como o foco de todo tratamento deve ser ajudar a pessoa atendida a obter autonomia e independência no processo de cuidar de si mesma, quanto maior o domínio do(s) profissional(is) envolvido, melhor! 

Para evitar a obesidade, e mesmo para evitar adoecer de qualquer outra forma, é fundamental olharmos a nós mesmos de forma completa pois: Nem tudo é visível. Nem tudo é dito.

Aliás, a linguagem não verbal NUNCA mente e, por isso, precisamos aprender a enxergar os "sinais". Esta é a parte fantástica da vida!!! Há muuuuuuuuito para conhecermos, ainda! Que bom! Aprender, aprender, aprender é o que nos move! Inclusive aprender quem somos nós? Esta pergunta existencial é fundamental de ser dita antes de dormir e de acordar: "quem sou eu"? 

Uma 6a-feira linda, pra você e pra mim!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Para tratar a obesidade é preciso simplificar

Estamos mais conscientes da complexidade humana, da complexidade da vida

Você conhece esta frase?


Tratar da obesidade é a mesma coisa. Dá trabalho mas, depois de mudada a situação, não acontecerá mais. Vejamos alguns exemplos:
1. tenho mostrado, em diferentes estudos/análises/palestras, que o comer automático é um dos maiores problemas de quem quer emagrecer;
2.  mesmo quem não precisa emagrecer está comendo e fazendo outra atividade, simultaneamente;
ou seja: está comendo no automático e, quase sempre, nem sequer se lembra do SABOR do que comeu e beeeeem raramente se lembra de QUANTO comeu. Isso é comer no automático, sem pensar, sem sentir, sem perceber...

Não acredita? Repare.

(adoro o significado desta palavra: repare - significa por reparo, por atenção, por os olhos. Lindo, sim?).
Nos restaurantes, mesmo a quilo, as pessoas comem enquanto falam ou escrevem no celular (sim! Boca cheia e tudo!). Outras estão "presas", capturadas mesmo, pelas grandes telas destes locais (com jornais, esportes, etc). Há, ainda, as que folheiam revistas, contratos, textos, etc.
Em casa, a maioria das pessoas come em frente a TV ou computador. Atualmente, inclusive, as salas de jantar ou as cozinhas americanas já permitem esta amplitude.
Quer exemplos fora do aspecto alimentar? A compulsão por fazer inúmeras coisas ao mesmo tempo está tão entrelaçada ao nosso DNA que poucas pessoas percebem que superlotam até a agenda de lazer. Quase ninguém tem horário de ócio... Raríssimas pessoas podem se dar ao luxo de olhar o céu e ver as nuvens passarem... o sol se por (nascer nem vou citar...rs...). Estamos perdendo o sabor do agora... É tão sério o assunto que SÃO POUCAS as pessoas que CONSEGUEM fazer sexo com a pessoa que está na cama com elas! Sim! POIS A MAIORIA ESTÁ com uma pessoa em carne e osso, na cama, e outra na mente, na fantasia. Isso é viver FORA do aqui e do agora... Bom,  mas aqui o tema saiu da esfera da obesidade... É, mas ainda está "dentro" da compulsão... (falar de fidelidade, ciúme é outra esfera - para a qual não tenho conhecimento).

Vc conheceu o álbum TUDO AO MESMO TEMPO AGORA, dos Titãs? É de 1991... pesadaço...mas, na minha opiniào, já anunciava esta nossa questão, humana, para a compulsividade.

É fundamental simplificar e fazer UMA coisa de cada vez para SENTIR a vida acontecer!   Esta maneira de se comportar é tratativa. A pessoa que emagreceu sem tratar a obesidade, e a compulsão que a permeia, vai TRANSFERIR a compulsão para outra "coisa". E estou citando o sexo por MOTIVO. Com razão e reparo. Na minha experiência profissional, as pessoas que não trataram a obesidade e emagreceram por meio de estratégias sofridas transferiram a compulsão do comer para o não comer (EMAGRECER EXAGERADAMENTE = ANOREXIA); em 2o lugar está o grupo de pessoas que fizeram a mesma transferência para o ato sexual.

O que fazer?

O problema dos outros é dos outros.
Vamos nos ater aos nossos e, caso consigamos resolvê-los já teremos realizado  um bom trabalho.
O ideal à fazer é se concentrar em UMA tarefa de cada vez.
Comer só "comendo" seria fantástico!!!  Tente!
Quer dizer, primeiro observe-se. Observe-se fazendo as 5 ou 6 refeições do dia e responda: "em quais delas está fazendo mais do que "comer"? (rs... pensar pode!! rs...). Observe-se. Analise-se. Fazer pequenas mudanças e manter-se nelas é fundamental para mudar comportamento.
Caso perceba que faz + alguma coisa (além de comer) em TODAS não pense em mudar tudo.
Se comprometa a mudar UMA.
Vamos por partes e com bastante calma. Nada é pra já.  Nossa existência é um processo de aprendizagem. Vamos aprender, bem aprendido, para não precisar reaprender o tema. Algo como: "ficar de 2a época"...rs...ou, mais atual: ficar de recuperação! Puxa, ainda está antigo...rs...mas é que faz tempo que parei de lecionar. Se puderem me contar qual é o nome atual eu agradecerei! :D

O ideal é alcançar a nobre arte de FAZER UMA COISA POR VEZ e ter tempo para isso (não pense, você, que sento e escrevo o texto do blog de "uma tacada". Eu penso o tema, rascunho, colho música ou imagem...é um processo lento, cuidadoso, pensado, corrigido...lido e relido...e, mesmo assim ainda tem erros, sim? aaaaffffiiii rs...mas preciso me permitir errar ou nem farei...).

Sempre que falo para públicos exclusivamente femininos explico: os homens não são lentos e nem estão errados... nós, mulheres, é que precisamos aprender a fazer menos (pois nós aprendemos a nos superlotar como as imagens do post do dia 13/fev). Assim, menos sobrecarregadas, conseguiremos aprender a exigir menos dos outros (exigimos dos outros na mesma medida que exigimos de nós...!!).
Bom, se você é o tipo que tem tempo de "tomar cerveja sentada no sofá... vendo "qualquer coisa" na TV sem se incomodar com "o que tem pra fazer", nem precisa pensar sobre isso!  Esta conversa não é com você!!

Sabe, fazer escolhas é uma coisa diferente. Mas, sobrecarregar-se é modelo aprendido e, infelizmente, também é uma opção feita e é um outro tipo de compulsão. Porém, sem problemas se vc se lembrar da música da Zélia Duncan: "camon baby, transformar este limão em limonada?" Então: bora fazer mudanças!!

O importante é encontrar o que nos atrapalha a emagrecer e aprender a lição.

Um ótimo final de semana útil, fertilmente chuvoso, pra você e pra mim!

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Facilitando o processo de mudança

Esvaziar-se para conseguir fazer as mudanças com facilidade.

Se você leu o post de ontem pode ter se animado para ESVAZIAR-SE!
Mas, quase sempre, quando fazemos as mudanças por impulso, fazemos mais do que o necessário e depois, lamentamos perdas desnecessárias...



Este esforço perdido lembra a frase:
"jogar o bebê junto com a água da banheira",
ups... é melhor não....!!

E isso realmente pode acontecer!
Assim como as pessoas estão esquecendo os bebês dentro dos carros... É que, a cada dia, estamos superlotando nossas agendas (como as imagens do post passado), de tal maneira que findamos por nos esquecer do essencial....
Como disse Exuperry: "o essencial é invisível aos olhos"





Então, como evitar jogar fora o que eu deveria ter guardado?

Este dano pode ser evitado se preparando para esvaziar-se. Como se preparar? PLANEJANDO.
Planejar não é perda de tempo, ao contrário.  Planejar é usar o tempo para ter sucesso! E, aqui, vamos definir sucesso como: "obter aquilo que você quer".
Bom, este post mostra que sucesso não precisa ser dinheiro (que também pode, pois, afinal, riqueza material é uma forma de energia). Mas, aqui, estamos nos referindo a jogar fora o que não é pra nós (ou pra mim), que não é nosso (meu), que não precisamos mais.

O foco é ESVAZIAR-SE dos pesos desnecessários para minha vida. Pois, assim, vou abrir espaço para dar a atenção devida às mudanças que realmente preciso fazer. Vamos recordar que um corpo obeso está pedindo atenção da mente. Um corpo obeso fica restrito e impedido de desfrutar a vida em sua plenitude! Se o seu foco é MUDAR COMPORTAMENTO, como fazer as 3 metas, por exemplo, é preciso TER TEMPO para identificar como fazer estas 3 metas simples na rotina diária. Em outras palavras, quem tem obesidade precisa abrir espaço em sua vida para tratar-se. Do contrário, vai continuar se culpando e sofrendo com este problema sem solução que, infelizmente, piora a cada ano (mês, semana, dia, hora (3 horas). Então, para mudar é preciso planejar!

MUDAR CONFORME O QUE ACREDITAMOS!
As certezas que temos são nosso alicerce, nossas bases para andarmos na vida. Obviamente não vou dar conta de sugerir todas formas possíveis de analisar a vida (segundo as diferentes religiões, etc), mas sintetizo 4 formas lindas que podem ser absolutamente enriquecedoras para pensarmos o processo de ESCOLHER.

Sim! Pois a vida é este processo! 
Um eterno processo de escolher o que queremos e o que devemos viver, pois cada experiência desta nos ajuda a nos desenvolver e, como disse o maravilhoso psiquiatra Carl Gustav Jung : "se a pessoa não desenvolver seu potencial vai embotar". O que ele quer dizer com isso? Que uma semente de abacate que não é plantada, que não chega a ser um abacateiro e que não venha a dar abacates, vai apodrecer e morrer sem ter sido o que nasceu para ser.
Um corpo obeso está embotado. Ele precisa de espaços vazios para conseguir enxergar/identificar qual é seu propósito e, principalmente, como fazer para alcançar seu potencial máximo!!! Uau! Afinal, como vc verá no vídeo do maravilhoso administrador Ken O'Donnel, nossa felicidade é do tamanho do nosso potencial de vida! Por isso, algumas pessoas estão mais felizes do que outras! Justamente porque estão conseguindo desenvolver o potencial para o qual nasceram! Ah! E acredite! Nascemos para ser o máximo!!! Eu e você!! Aliás, eu sou mega feliz, e você? :)

NEM DE LONGE SE SINTA OBRIGADO(A) A ASSISTIR TODOS OS VÍDEOS ESCOLHA UM e comece! Eu mesma os conheço há + de um ano...portanto, calma

Pois, como canta a sábia inspiradora (e sempre fantástica) Zelia Duncan:
"a vida não tá certa, nem errada. Aguarda apenas a nossa decisão"!
Então, ouvir e prestar atenção na letra já inspira a fazer as mudanças que queremos... rs...

 

MÃOS À OBRA!!


 Você quer planejar só umas pequenas mudanças? 
Então segue "o simples" com a fantástica psicóloga Flávia Melissa:





  Já que você vai planejar  quer fazer de forma completa? 
Então segue "uma reflexão para a vida toda" com a fantástica filósofa Lucia H Galvão:
 








Ou você prefere planejar tornando 2015 o MELHOR ano de sua vida? 
Então segue "uma reflexão elevada" com o fantástico Administrador Ken O'Donnel:




Bom, um planejamento extratosférico pode incluir astrologia!
Então segue sugestões da não menos fantástica astróloga Paula Pires




Planejar com leveza, apenas definindo um mapa
(como o Metamapa Perfil Esportivo)


Explica a metáfora que: "quem não sabe para onde vai, tanto faz o lado que o vento sopra.."

isso é muito ruim... pois significa que a pessoa está sem rumo... Por isso, nem de longe, emagrecer é "fazer qualquer coisa"… Tratar a obesidade requer planejar, um investimento pessoal que trará melhores resultados na solução da questão. Tratar é um processo que requer começo, meio e fim, por isso precisa de um mapa É fundamental a pessoa entender que tais mudanças de comportamento estão, em síntese, reestruturando a sua filosofia de vida!


Nele, no seu planejamento de vida ou no seu Metamapa Perfil Esportivo, é possível identificar o TODO e, dentro deste panorama identificar qual é o tamanho (e onde está) o nosso território, ou seja, responder qual é a dimensão da nossa "zona de conforto conhecida". Em panorama amplo fica mais simples identificar qual é a direção a ser seguida, estabelecendo os melhores (mais rápidos e menores) caminhos para isso! Mas, com calma. Com carinho e paciência pois nada é pra já. Começar assistindo um dos vídeos acima já permite que o cérebro identifique soluções por você. Afinal, se nossas células trabalham por nós todo o tempo…o ideal é aproveitá-las da melhor forma possível!

COM FLEXIBILIDADE E LEVEZA… pois sempre aparecem os imprevistos!!! ENTENDÊ-LOS COMO excelentes novidades, grandes oportunidades e até doces surpresas é permitir que apareçam no trajeto da nossa vida. É compreendê-los como mágicos temperos que enriquecem um prato bem feito!! Os imprevistos dão sabor a nossa existência!!!!!!!!! Ai que delícia de vida!! :D

Surpresa? Ah! Segundo as informaçõs do profundo filme: "um velho que lia romances do mar"  os indígenas brasileiros ensinam que "o amor" é "uma surpresa"!:D

Tá sem par? SURPREENDA-SE!!
Afinal, hoje é o International Valentine Day!

Eu me amo, e você?
Um sábado ensolarado, incrível e carnavalesco, pra vc e pra mim!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Por que mudar comportamento é tão difícil?

Na vida queremos agregar, acumular, sem a menor intenção de soltar ... 

É cultural. 
Somos ensinados a agregar, a reunir e a juntar. Nessa era, neste período civilizatório pelo qual estamos passando, o marketing nos enfatiza que o importante é TER, pois na opinião de quem quer vender: "as pessoas que têm mais estão melhores".  Mas, será que esta é a verdade dos fatos?

Assim, no dia a dia, estamos sempre pensando sobre "o que" nos falta. Com este pensamento passamos o dia estrategizando maneiras de adquirir o que está ausente. 

Sem perceber, vamos acumulando coisas, pessoas, ideias e pensamentos. Sim, pensamentos!! Pois 80% dos pensamentos pensados hoje são os mesmos de ontem. Você acredita? Faça um teste! Anote e depois analise... Por isso, assim como fazem os atletas, é absolutamente necessário desenvolver o poder mental. Não tenho certeza, mas acho q foi Einstein quem disse que nós, humanos, não usamos nem 9% da capacidade total...Puxa! Prestou atenção no desperdício de 91%? É demais! 

Então, exatamente como o piloto desta moto, passamos a vida acrescentando pacotes em nós mesmos...e  carregando...Pacotes invisíveis mas pesados a beça...E vamos fazendo isso diariamente..., semana após semana, mês após mês, ano após ano e ..  


certamente que todos desejamos agregar um par... 
crentes de que iremos juntos para todos os lados...


 com os pares agregamos também os filhos...



antes ou depois da vida familiar agregamos as obrigações profissionais...

 


 para sustentar todas elas incluímos os exercífios físicos, sem tirar nada da rotina... passamos a acordar mais cedo para conseguir inserir uma caminhada na agenda que já estava lotada...



e, bastante animados e motivados incluímos (nesta já sobrecarregada rotina),3 METAS "simples" para mudar o comportamento alimentar...nos esquecendo completamente que este tipo de mudança toma esforço e tempo neural... requerendo mais atenção ainda...




e, ao ver que estamos ficando sobrecarregados, ao invés de tirar algo da agenda, da vida, daquela rotina estafante prefirimos comprar/adquirir algum dispositivo que nos permita agregar mais.... 

Como fazemos isso? por exemplo, sabe aquele  "remedinho" que faz "passar" a azia? É um comportamento semelhante à trocar a moto para o carro porque, ao invés da pessoa diminuir o excesso de alimento para o estômago não se esforçar demais e sentir azia, a pessoa opta por tomar o medicamentinho mas...continua comendo além do que precisa...

É a mesma coisa tomar um remedinho, ou um chazinho, que "passe" a dor de cabeça ou a dor da contração muscular. Pois ambos são paliativos e não vão tratar a causa.
Um outro comportamento idêntico é aquele de tirar férias para sair do distresse insano da rotina sem "ter esvaziado" esta agenda de vida já tão lotada..., tão sobrecarregada... Para estes casos as férias ficam perdidas porque, a pessoa que já está acabada fisicamente passa a ficar psiquicamente abalada porque "sabe o que a espera na volta"...



Se a pessoa não fizer uma reflexão a respeito do que realmente é importante na vida dela, sobre o que é necessário retirar... largar...diminuir...esta vida só tende a piorar...

e tamanha sobrecarga vai impedir a evolução pessoal...

e a pessoa não vai conseguir se manter nas desejadas mudanças de comportamento para, por exemplo, melhorar o condicionamento físico, a alimentação, a sáude e a qualidade de vida.

D

Agendar esforços intensos é possível, desde que seja por pouco tempo. Para algo a curto prazo. Mas, quem quer tratar a obesidade precisa rever seus propósitos de vida e identificar que antes de inserir uma tarefa nova, será necessário se desfazer de alguma outra. Este processo de escolha pode ser até dolorido (pois ninguém gosta de perder...), mas certamente será bastante tratativo (terapêutico), e absolutamente saudável! Afinal, precisamos aprender a lidar com as perdas. A perda da juventude é um outro fato pesadíssimo que poucas pessoas pensam em enfrentar e as deformações cirúrgicas surgem aos montes...em kilos... 


é sempre bom lembrar o resumo daquele conto zen que explica:
"Se a xícara estiver cheia, não será possível acrescentar mais nada..."


Emagrecer mudando comportamento somente será possível se ANTES de aprender um novo comportamento, como as 3 METAS, por exemplo, a pessoa retirar algo da rotina...se ANTES de acrescentar os exercícios físicos se retirar tirar algo da agenda.  Assim haverá espaço suficiente para dar contar das ações novas sem se sentir sobrecarregado... Neste contexto o complexo processo de mudança do comportamento pode ocorrer com calma, eficiência e eficácia.

Em muitos casos de obesidade em que a pessoa não consegue emagrecer este apego a coisas desnecessárias em sua vida é um tema que precisa ser considerado. Não aocntece com todas as pessoas mas é da maior relevância considerar. Histórias passadas precisam ser encerradas, finalizadas...Carregar o passado consigo, suas dores, suas mágoas dificulta o emagrecimento.

Tem uma animação oriental linda que ensina como pensar sobre escolher "o que realmente importa", é o conto da Prnciesa kaguya, que é baseada no antigo e famoso conto folclórico japonês “O Conto do Cortador de Bambu”. Uma obra-prima do premiado Studio Ghibli. Excelente opção para um feriado como este.
Neste carnaval, sugiro que usemos bastante este verbo: esvaziar!
Um feriado lindo e maravilhoso, pra vc e pra mim!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Tratar obesidade é diferente de emagrecer

Ter motivação é melhor do que ter força de vontade!

Força de vontade significa esforço para fazer algo. Porém, nem todo esforço leva ao resultado desejado... Força de vontade  é como querer segurar uma bola infantil no fundo de uma piscina. Com grande força de vontade é possível se esforçar e manter a bola dentro d'água. Porém, por mais tempo que se segure a bola, assim que este esforço parar permitirá que a bola suba a tona, novamente... Ao invés de ter força de vontade é bem melhor ter motivação!


Estar motivado significa que se tem um objetivo a alcançar. 

O próprio objetivo motiva a pessoa a fazer a conquista!
Sim, pois ao pensar em seu objetivo o cérebro da pessoa busca motivação interna (chamada de motivação intrínseca), e promove uma força interior que anima a ir atrás do objetivo. Esta força ocorre por um tempo e o objetivo é alcançado e, como a conquista ocorreu a pessoa para de se esforçar porque conseguiu o que queria. Por exemplo: trocar de emprego, guardar dinheiro para trocar o celular, aprender um game ou um programa de computador. Para que cada objetivo deste ocorra a pessoa se esforçou mas, ao atingí-lo pôde parar de se esforçar.

Se o objetivo é grande, estabelecer metas para se chegar até ele facilitará o processo

Um exemplo de objetivo grande é emagrecer (diminuir a quantidade de gordura corporal).
Você, certamente, já conheceu inúmeras pessoas que tem enorme força de vontade para emagrecer mas que não obtiveram sucesso... Isso ocorreu porque força de vontade não funciona e, também, porque o tipo de objetivo é grande (em outro post falaremos porque pode ser estabelecido como grande). Logo, um objetivo de emagrecer não motiva a pessoa o suficiente para ajudá-lo a agir corretamente. Neste exemplo (e para todos os objetivos do tipo grande), ter metas tangíveis, alcançaveis, é fundamental e, por isso estabeleci as 3 metas em 1996, na USP. Para que cada pessoa pudesse identificar sua meta e se dedicar a ela!

Estratégia!

Cada meta deve ser estabelecida e somente deve sair do foco da pessoa até ser totalmente alcançada. Por exemplo, a 2a meta das 3 METAS: parar de beliscar (comer/beber) fora do horário das refeições. Certamente há um esforço, neste sentido, até a pessoa perceber quando, o que e em quais lugares "belisca" e aí sim, mudar este comportamento a cada vez que encontrá-lo em sua rotina. Assim, a pessoa irá se esforçar até mudar o comportamento e este procedimento passar a ser automático para sí. Depois de mudado, o comportamento passa a ser uma ação automatizada que não requer mais esforço e a pessoa perde a vontade de beliscar. Como se fosse mágica! Mas foi pura dedicação à realização desta meta!

Ou seja, mudar comportamento não é fácil. MAS É POSSÍVEL e depende da dedicação da pessoa à meta! E você já sabe porque todas as nossas pesquisas já mostraram este resultado, quem faz as 3 METAS PARA MUDAR COMPORTAMENTO ALIMETAR emagrece 500 gramas de gordura corporal por semana! (Ah! Se vc não conhece quais são as 3 metas clique aqui e solicite o artigo do Jornal O Estadão e saiba tudo, em detalhes).

Em quanto tempo a pessoa muda seu comportamento?
De 5 minutos a alguns meses, em acordo com a dificuldade que ela tem para identificar esta questão (e falaremos com mais profundidade em outra oportunidade). Mas, o fundamental é TER A META na mente e se determinar a fazê-la! Em outras palavras:

Ter a meta de parar de beliscar (precisa ser um desejo verdadeiro, vindo do coração!!), 
motiva a pessoa a se esforçar para parar de beliscar.
É o esforço contínuo que ensina o cérebro, e todas as células do corpo, à MUDAREM e preferirem não beliscar. O comportamento incorporado não dará mais trabalho nem à mente nem ao cérebro. Neste momento a pessoa se torna livre para estabelecer a si mesma outra meta. É como subir um degrau em uma escadaria! Um desafio foi vencido e se torna desnecessário se empenhar para este aspecto novamente porque já foi mudado. Já foi vencido e adquirido. 

Ter motivação é melhor do que ter força de vontade pois a sensação final é daquela do tipo: EU CONSEGUI! E este tipo de sentimento aumenta a autoestima e o autoconceito e nos fortalece mais ainda a fazer novas conquistas! Quer dizer, é uma evolução espiral para cima, que nos ajuda a sermos melhor. Ajudar a nós mesmos a vivermos melhor nos permite aprender a usar nossa competência & inteligência celular para potencializar nossa existência! Sim, pois cada uma das nossas bilhares de células sabem o serviço que elas precisam fazer e o fazem sozinhas (quando não as atrapalhamos com beliscos, por exemplo...). Ou você precisa pedir aos seus alvéolos (dos pulmões) em qual momento e quantidade eles devem absorver o oxigênio da atmosfera e expelirem o gás carbônico do sangue? rs...

Eu adoro tornar a minha vida mais fácil aproveitando a inteligência das minhas células! E vc?
Uma excelente quarta-feira, de sol, pra você e pra mim!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Quais são as REAIS causas da obesidade?

Comer de forma automática, ou compulsiva, é uma das maiores barreiras do processo de mudar  o comportamento alimentar para emagrecer

Nestes 25 anos de atendimento no consultório, em 87% dos casos de obesidade,  o gatilho disparador do "comer automático" tem sido os sentimentos e as emoções. Em outras palavras, é urgentemente necessário prestarmos mais atenção nos sentimentos que nos ocorre nos momentos em que "entramos no automático", quando realizamos aquele(s) comportamento(s) que gostaríamos de mudar.

Como, por exemplo, comer fora do horário da refeição que, no Tratamento Múltiplo da Obesidade (TMO), chamamos de beliscar.

Compartilho o vídeo feito pela querida e experiente psicóloga Flavia Melissa não apenas porque 1.ela explica bem os temas tratados e 2. enfatiza a necessidade de construirmos a virtude da coragem de sermos nós mesmos independentemente de onde estamos (seja no trabalho, nas atividades de lazer, nas reuniões familiares, na reconfortante intimidade do lar ou naquele emocionante, e às vezes tenso, primeiro encontro!!!) mas, sim principalmente porque 3. esta moça linda é uma daquelas pessoas raras que tem a busca verdadeira de viver sem máscaras, sendo exatamente ela mesma. Pura inspiração para quem está "com os olhos abertos", como você e eu! Deleteimo-nos com a informação:



Achou difícil? Melhor rever suas ideias  porque
a forma que pensamos pode nos paralizar ou nos impulsionar!!



A dificuldade para estabelecer limites saudáveis nos relacionamentos não acontece exclusivamente com o par romântico mas, também, na relação aluno-professor, funcionário-chefe, colaborador-coordenador, no time esportivo e, principalmente, nas relações de amizades. Quer dizer, a maioria das pessoas quer ter um par mas quanto nos preparamos para amenizar as dificuldades da convivência? Estamos sonhando acordados...Depois, haja estômago e fígado para ancorar todas as emoções não resolvidas ...  Pra finalizar, acrescento a música "Não sou eu" da iluminada Zelia Duncan, que confirma enriquecedoramente quanto fazemos projeções e idealizações nos relacionamentos (atrapalhando o sabor da realidade...).  



Viver o presente, o "aqui" e o "agora" diminui muito os gatilhos automáticos!
Em outras palavras, viver + para "dentro da cabeça", fazendo estorinhas ou remoendo os pensamentos (de passado ou futuro) ou vivenciando mais os relacionamentos virtuais do que os reais nos faz entrar no comportamento automático.

O comer automático é a forma que as pessoas no mundo todo estão compensando a ausência de contato com a realidade, a ausência de conectar com as emoções e a dificuldade de dizer não.

Este fator esclarece porque restringir a alimentação, tirar carboidratos ou inserir os adoçantes, os lights e os diets não tem solucionado (nem vai solucionar) a questão da obesidade mundial. Bom, então a pergunta que não quer calar é:

Neste panorama, "qual" será a solução? Qual será a melhor estratégia para evitar os comportamentos automáticos? O ideal é identificar, primeiro, se HÁ comportamentos automáticos porque a obesidade tem causa multifatorial, ou seja: tem mais de uma causa. Logo, tratar da obesidade requer uma análise profunda para curar a raiz ou a pessoa irá, apenas, transferir a compulsão, ou o automatismo, para outro tipo de compensação... Sem tratar a(s) causa(s) da obesidade pode até haver emagrecimento mas, certamente, a pessoa apenas transferiu o tipo de compulsão...Por isso, é fundamental compreender que  parar de comer nunca foi uma solução. 

Uma semana maravilhosamente reflexiva e quase carnavalesca, pra você e pra mim!

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Debate sobre suplementação termina enfatizando filosofia de vida

Desta vez o debate sobre suplementação aconteceu em rede nacional, no Canal Livre da TV Bandeirantes

Interessante e esclarecedor o  debate enfatizou que há uma confusão sobre alimentação causada principalmente por ausência de alinhamento do conhecimento escolar com a prática da vida diária. Importante conclusão porque, a suplementação somente deve ser feita  quando houver falta de nutrientes. Porém, quais são as causas destas faltas?  Clicando vocês acompanhe os detalhes deste debate :

clique para assistir o debate completo

Alimentar-se corretamente se aprende? Onde? Quando? 
Compartilhe suas ideias, elas são muito importantes para nós!

Eu amo a Educação e a Educação Física! E você?
Grande abraço.